top of page
Buscar
  • Foto do escritorRicardo Zanon

Grupo ABC & Embralot promove programa de sustentabilidade e recebe o Selo Social Itapema




O grupo ABC & Embralot, representado por Luciano Machado e Grazielle Machado, acaba de receber o Selo Social Itapema, conferido para empresas na categoria Sustentabilidade e Ação Social. A certificação é concedida pelo Instituto Selo Social a entidades que desenvolvam trabalhos que comprovem o compromisso social e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).


A sustentabilidade é um dos pilares fundamentais dos empreendimentos que a ABC & Embralot desenvolve, promovendo a harmonia perfeita entre a natureza e a arquitetura autoral, com a convicção de que os espaços que projeta mudam a história de pessoas, lugares e futuros.


Esse ano, a empresa desenvolveu o programa Lacre do Bem, que teve como objetivo apoiar dois projetos na região de Itapema: a ONG Janaína Massarutti, que através da arrecadação de tampas de garrafas PET, realiza o trabalho de cuidado de animais abandonados e o Rotary Club de Itapema, que por meio da arrecadação de lacres de alumínio promove a doação de equipamentos médicos como cadeiras de rodas e muletas para a população carente do município.


O Programa Lacre do Bem dialoga diretamente com a ODS 12, que diz respeito ao consumo e produção responsáveis, uma vez que a forma de apoio para estes projetos é a arrecadação de tampinhas de garrafas pet e lacres de alumínio. “Dessa forma, além do benefício direto aos projetos, também trazemos a conscientização ambiental através da separação de materiais recicláveis”, pontua Luciano Machado, diretor da Diretoria de Pessoas, Administração e Governança (DIPAG) ABC & Embralot.


O programa foi composto pela arrecadação de lacres de metal e tampinhas de garrafas PET nas sedes da empresa e nas obras, além dos mutirões de limpeza nas praias e nos arredores dos empreendimentos do grupo. O engajamento dos colaboradores foi um dos destaques do programa, que permanece com os pontos de coleta para valorizar o hábito da reciclagem.


Para chegarem até o final do processo de certificação, os participantes precisaram atender a diversos critérios, que vão desde a presença nos encontros até a demonstração de impactos internos e externos dos projetos, dentre outras exigências. “Anualmente, o programa utiliza novas estratégias para unir os representantes dos três setores da sociedade, com intuito de que, juntos, eles desenvolvam ações em prol da comunidade. Em 2023, esteve entre os critérios de certificação que as instituições comprovem alguma ação em parceria na cidade”, explica a diretora executiva do Selo Social, Carina Giunco.



Comments


bottom of page